Colunas

Quando Começar a Cuidar da Pele

 

Pré – S. da Vivi: não tem como começar esse post sem agradecer a oportunidade de estar aqui! Obrigada, PriKahLeitoras do Shampoo, por me receberem na sua casa!

Algumas de vocês já me conhecem, outras, não, mas o que importa mesmo é que todas saibam que a intenção dessa coluna é trazer para vocês todo tipo de informação relacionada à Pele. Produtinhos, tratamentos, probleminhas; cabeça, tronco e membros: qualquer dúvida ou curiosidade é só mandar pra cá. Não sou especialista em nada, mas conheço muita gente boa que é! (rsrs)

A grande verdade é que sou apaixonada pelo assunto, o que facilita muito a pesquisa e a transmissão de infos pra vocês. Estou à disposição, tá?

Vamos lá!

Quando começar a cuidar da pele?

Até bem pouco tempo, as recomendações sugeriam que os 25 anos seria o momento inicial para esse tipo de preocupação.

Felizmente muitos conceitos foram revistos e hoje já existe o consenso que o melhor tratamento é aquele que começa com a prevenção. Ou seja, a proteção contra os danos causados pela radiação é o principal conselho para ter e manter a pele saudável por mais tempo.

Como a maior parte dos protetores solares têm indicação de uso a partir dos seis meses de idade, taí a resposta: o cuidado com a pele começa desde sempre!

Acreditem, não é exagero, infelizmente. Prova disso é um teste simples, que você pode fazer agora mesmo. Primeiro observe a coloração e textura da pele do seu antebraço. Agora dê uma olhada na pele da sua barriga. Sentiu o baque da diferença?

Claro que existem variáveis ente essas regiões, como a quantidade de células gordurosas, por exemplo. Mas em geral a diferença é gritante principalmente em relação a coloração. Barriguinhas costumam ser imaculadas, como a face dos bebês, enquanto nosso antebraço, àrea muito mais exposta, é mais rígida e pigmentada. Ora, a pele é um único orgão, por que tantas diferenças de pigmentação e textura? A exposição à luz é a principal responsável.

Raios!

Por definição:

  • Raio UVB – atinge a pele superficialmente, causando vermelhidão e queimaduras. Sua intensidade varia de acordo com a estação do ano e a altitude do local em que nos encontramos geograficamente.
  • Raio UVA – atinge camadas mais profundas da pele. É o responsável pelo envelhecimento precoce, manchas e câncer de pele.

Fator de Proteção Solar

FPS é a nomenclatura padrão utilizada para medir os raios UVB. Portanto, o índice de FPS determina o quanto uma pessoa está protegida de queimaduras solares decorrentes de exposição à radiação.

A proteção contra os raios UVA tem como parâmetro a medida PPD e não há obrigatoriedade de divulgação dessa informação na legislação de muitos países. No Brasil, alguns fabricantes divulgam, outros, não.

O melhor é sempre escolher um protetor solar de amplo espectro, que garanta proteção contra os dois tipos de radiação.

Precisa usar protetor todo dia, na rua, na chuva, na fazenda ou numa casinha de sapê?

Siiim! Vários estudos já publicados mostraram que algumas superfícies refletem luz solar (ou artificial) e potencializam a ação da radiação. Vejam que roubada:

– neve (85%);

– áreas planas pintadas de branco ou superfícies asfaltadas (70%)

– areia branca (25%)

Além disso, já sabíamos que a água também permite a entrada e reflexão dos raios, assim como roupas claras e tecidos de “trama larga” ou furadinhos.

O dia está nublado? Não se engane! Mesmo no chamado “mormaço” a incidência dos raios pode chegar a 80%. Se você não estiver minimamente protegida, é dano na certa.

Mantra

Use protetor solar.

Sempre, sempre, sempre. Não importa sua idade ou se nunca usou; nunca é tarde para começar a se cuidar. A pele que você terá aos 70 anos será o reflexo de sua atenção hoje.

Para o rosto, protetores oil free e toque seco caem bem pra todo mundo. Para o corpo, loções e leites são absorvidos rapidamente e não grudam nas roupas.

Para praia e piscina, invista em texturas mais densas e cremosas. Elas resistem melhor ao atrito com areia, pedras e mergulhos.

UPDATE: Guia sobre protetores solares aqui.

Fiquem bem, fiquem lindas e até semana que vem!

Post Publicado no Shampoo de Laranja, em 25 de janeiro de 2011.

1 comentário

  1. Camila Duarte disse:

    Vivi!
    Acho que uma das coisas que mais mudou em mim foi o uso do protetor! Tenho aquela briga básica com a super oleosidade da minha pele. Mas mudou muito nesses ultimos tempos, pq protetor ficou como requisito básico.
    Minha mãos também entram nessa rotina, pois tenho tendência a manchinhas nessas área!
    Investir no Protetor é essencial!!!!

    Beijos,
    CAh,

Deixe um comentário :D