Moda

Pra quem Não Curte Sneaker

 

Em 2012 o mundo se dividiu (coff coff coff) em dois grupos distintos e radicais: quem ama sneakers e quem os odeia.

Da minha parte, acho todo radicalismo desnecessário – e meio bobo – e simplesmente não uso aquilo que não gosto, sem achar necessário qualificar quem gosta numa escala de valor de awesomeness*

Sneaker, esse desconhecido
Conforto e despojamento formam a estrutura que seduz a galera que ama esse tipo de tênis, que antes fazia a cabeça de tribos bem específicas do street style – um pouco de skate; um pouco de rock. Isso no século passado.

Em 2012 o sneaker ganhou status fashion, adotado por trend setters (tem quem goste do título, uai) e defendido com unhas e dentes por seus admiradores, de longa data ou recém chegados, como complemento ideal para o inverno.

Eu passo essa, tranquilamente.
Simplesmente porque só uso tênis pra treinar e, desde sempre, não me sinto confortável usando esse tipo de calçado o tempo todo. Ao contrário do que acontece com a maior parte das pessoas, me sinto melhor com algum tipo de saltinho, mantendo meus calcanhares afastados do chão e me forçando a manter a postura. Questão de gosto e hábito, que inclusive já me capacitaram para reconhecer o conforto em outras opções, só isso.

Opções nas vitrines
A parte chata de verdade, além de acaloradas discussões do calibre meu gosto é mais muderno do que o seu, é que quando a mega tendência invade as vitrines sobra pouco espaço pra diversidade. O inverno parecia ter sido dominado pelos sneakers e as botas de sempre (que adoro, mas cadê novidade?).

Eu ia sair de mini férias e precisava encontrar um sapatinho novo, que fosse, ao mesmo tempo, adequado pra andar bastante e que não me fizesse parecer uma vítima da moda, incomodada, em sneakers nada a ver comigo.

Foi então que encontrei:

querido fotografou o look com o celular e o resultado é

essa super definição na imagem

Botas rasteiras, do tipo ankle boot (altura do tornozelo)!
Amo botas, mas confesso que sempre dei mais atenção para aquelas estilo montaria, com salto baixo, mas sempre algum salto, e com cano médio/longo.

Sabia da existência das flats com cano médio, que também não faziam minha cabeça. Foi quando vi alguns modelos de ankle boot flat que despertaram meu interesse, tanto pelo conforto pra andar, quanto pela possibilidade de usar com saias e vestidos, já que pra completar, a pessoa aqui detesta usar calças compridas. Não me julguem, é meu jeitinho.

1 Raphaella Booz | 2 Piccadilly | 3 Schutz |

4 Sugar Store | 5 Mr Cat | 6 Piccadilly

Ankle Boot Rasteira (flat) também é prática e confortável, além de ir muito bem com roupas de tecidos mais pesados ou finos, sem parecer que estamos forçando uma barra fashionista, quando não for o caso. Digo isso porque não é todo mundo que acha super compreensível usar tênis multicolorido com vestido de tweed, e daí para passamos de moderna para só esquisita é bem fácil. Não é ser careta, mas se adequar ao ambiente, a maior prova de elegância e estilo próprios.

Ter opções não é bom demais?

awesomeness* nem existe, mas seria algo do tipo super hiper mega blaster descolado.

21 comentários

  1. Wagna disse:

    Essa moda de sneakers também passa reto pra mim, não consigo me imaginar usando um. Mas amo de paixão ankle boots, são maioria no meu closet mesmo no verão ainda gosto e uso (com salto, sem salto….)

    Vivi respondeu:

    @Wagna, tb aderi total, wagna 😉

  2. Juliana Sousa disse:

    preciso dessa piccadily enlouquecidamente. Não achei nem no site deles, nem em lugar nenhum.

    Vivi respondeu:

    qual delas, Ju, a vermelha ou a preta?
    A vermelha peguei no site da Passarela!

    Bjoooo
    @Juliana Sousa,

  3. Adriana Prado disse:

    Como você, vou deixar passar…
    Beijo

    Vivi respondeu:

    @Adriana Prado,

    Vamos esperar a próxima, né, Dri? rs Bjoo!

  4. Juliana Sousa disse:

    Vivi, a 6.

    Não sei como ando em Jundicity, mas aqui em Campinas, no Iguatemi as mocinhas estão uniformizadas de sneakers.

    Eu também passo.

    Vivi respondeu:

    @Juliana Sousa,

    Ah, fia, tudo dominado rsrsrs

    Olha, achei a referência em nobuck, com certeza tem a de couro tb:

    http://www.piccadilly.com.br/portal/?s=Produtos&tipos=17#/?id=1243

  5. Oiê!
    Sabe que eu fiquei muito feliz em saber do seu jeitinho?
    Não uso calça comprida e me vejo, por várias vezes, refém de um único estilo de calçado, pois quando quero pesquisar sobre um novo modelo para experimentar, a grande maioria dos looks está montado com calça.
    Sou uma pessoa em fase de “saída do casulo”, faz poucos meses que comecei a me interessar em variar o meu estilo sem graça e praticamente monocromático. Digo isso pois eu mesma não gosto do meu estilo mas ainda tenho medo de mudá-lo.
    Ter boas inspirações como esta que você está mostrando me deixou mais confiante em experimentar algo novo.
    Obrigada mesmo!
    Estou sempre por aqui mas quase não comento. Porém este post me inspirou profundamente.
    Bjs

    http://jaquebelasunhas.blogspot.com.br/

    Vivi respondeu:

    @Jaqueline Silva,

    Ai, que querido seu comentário, Jaque! Te espero mais vezes, então! Adorei saber que o Pop está presente nessa sua nova fase 🙂

    Bjks!

  6. Luiza disse:

    Tive uma dificuldade enorme em encontrar uma bota do jeito que eu queria. Só vejo botas “montaria” e variações sobre o mesmo tema nas vitrines. Até que me apaixonei por uma flat da Dakota, bem simples, com duas “tiras” como se fossem fivelas de ajuste e de couro sintético (outra dificuldade enorme: encontrar botas realmente bonitas feitas de material sintético). Era exatamente como eu queria, então me agarrei nela e espero que dure muitos invernos! Sobre esses tênis de salto, sinceramente, acho feio demais. É o tipo de coisa que ano que vem todas que usaram vão achar ridículo. Vivi, também adorei bota da Piccadilly (6), mas não estou conseguindo localizá-la no site. Tem alguma referência dela, pls? Beijo

    Vivi respondeu:

    @Luiza,

    Aqui, lindona, o material é diferente, mas a bota é essa:
    http://www.piccadilly.com.br/portal/?s=Produtos&tipos=17#/?id=1243

    beijooo!

  7. Carol disse:

    Nunca comento, mas fiquei tão feliz de ver que alguém além de mim não gosta dessa moda, que não resisti!!Simplesmente tenho horror ao tal do sneaker,acho a coisa mais brega dos últimos tempos e assim como vc, prefiro estar sempre num saltinho,minhas únicas exceções são o Converse(pra qdo o joelho pede descanso,haha), uma bota flat e algumas sapatilhas..mas tênis não dá mesmo!!

    Vivi respondeu:

    @Carol,

    Eeeee que bom que animou comentar, então!
    Carol, nem insisto, apesar de tanta gente gostar, porque se não gosto, não me sinto confortáel, fico com a postura de uma pata choca, toda me encolhendo, sabe?

    Também uso sapatilhas (acho fofas!) vez em quando e Converse, que acho lindo, mas atualmente não tenho. Só sneaker que não deu, MESMO. rsrsrs

    Bjooo!

  8. Juliana disse:

    Gostei da 6, será pq me lembra um coturno? =)
    Tênis é bom para caminhar (só que eu não faço isso, deveria fazer), não vejo sentindo em ter salto por ex. Gosto de sapatilhas, saltos baixos e quando consigo os altos. Ando de olho nos Converse, por enquanto só olhando mesmo, rs

  9. Luiza disse:

    Obrigada, Vivi! Beijão

  10. Fernanda Coelho disse:

    Vivi,

    Mas bota rasteira não é exatamente novidade, não é mesmo? Sei que tudo o que massifica acaba ficando chato, mas o tenis com salto embutido realmente foi algo inovador. Não vejo a bota rasteira como uma alternativa ao sneaker, como se fosse um contraponto.

    Aliás, ano passado com a tendência das bikers e coturnos, vi algo diferente. Este ano achei as botas todas iguais e não comprei nenhuma, porque não vi nenhum modelo que acrescentasse algo de novo ao meu guarda roupa.

    Mas estas botas flatas são fantásticas mesmo, especialmente para viajar.

    Vivi respondeu:

    @Fernanda Coelho,

    Isso mesmo que eu disse, Fer, não é novidade, não. Pra mim, a novidade ficou por conta da altura do cano, que até então eu só via bastante as de cano médio.

    Meu ponto de vista pra comparação foi forma x função, em relação aos Sneakers. Ambos com cano na altura no tornozelo, flat e com amarrações ou tiras. No visual eles interferem da mesma maneira na proporção do corpo, foi assim que substitui um pelo outro na hora de pensar em compor um look.

    Eu amo bota de cano longo e esse ano não comprei também, nada me inspirou, usei as que tenho, na boa 🙂

    Bjoo!

  11. Flavia Mello disse:

    Eu amei os sneakers, mas não combinam comigo e também acho caros demais, então fiquei quietinha e deixei a vontade passar……. mas outro dia vi uma moça experimentando um amarelo na Santa Lolla e achei TÃO FEIO!!! fiquei com vontade de chegar perto e dizer pra ela não comprar aquilo de jeito algum, daqui a pouco a moda passa e ela fica com aquele sapato que parece uma gema de ovo encostado no armário……. Beijos!!!

    Vivi respondeu:

    @Flavia Mello,

    Tem esse amarelo, né, Fla… Preciso de uma dissertação pra entender, mas acho que a moda passa antes disso kkkkkk

    Bjoooo!

  12. Melissa disse:

    É que temos sempre que ter em mente que temos que usar roupas , acessórios e calcados ao nosso favor, para nos deixar mais bonitas. Claro que alguns tipos de roupas bem como calcados , acessórios, maquiagens , etc, só ficam bem em determinado biotipo, e que nem sempre é o nosso próprio biotipo. Logo, pessoas baixas e mais cheinhas nao ficam bem de sneakers e nem com botas over knees….e nem com saias lápis, etc..assim como pessoas altas nAo ficam bem com looks monocromáticos e saltos muito altos…bom senso sempre,

Deixe um comentário :D