Warning: mysqli_set_charset(): Error executing query in /var/www/html/vivialberto.com.br/web/wp-includes/wp-db.php on line 823
Vivi Alberto
Warning: array_merge(): Argument #2 is not an array in /var/www/html/vivialberto.com.br/web/wp-content/plugins/wp-pagenavi/scb/Options.php on line 62

posts com a tag ‘acessórios’

Acessórios

Relógios e Óculos Monocoloridos

 

Já disse que sou muito sugestionável, né? Então, aconteceu de novo! rs

Faz anos, muitos, que não uso mais relógio. Essa opção teve menos a ver com os celulares, que a gente já carrega o tempo todo mesmo e mais com minha adoração por pulseiras e braceletes em geral. Não é tudo que acho que fica legal misturado com relógio, e entre o acessório funcional e o decorativo, que dúvida, lógico que optei pelos balangandãs.

Até que, essa semana, fui seduzida por uma idéia da Chilli Beans: relógios monocoloridos, inteirinhos da mesma cor, em alumínio de aviação!

Apresentados no primeiro desfile de participação da marca na NFW Beauty Trends, os modelos são incríveis, coloridos e leves:

Já fiquei imaginando como aquele laranja vai ficar lindão no meio de várias pulseirinhas com bolinhas, caveiras e tudo mais que temos direito…

A idéia de uma cor só na peça também chegou para uma coleção de óculos espelhados:

Sentiram um perfume de verão?

Como sempre acontece na Chilli Beans, as coleções são limitadas e os lançamentos chegam semanalmente às lojas e não há reposição de estoques. Acabou, chorare.

Aqui vocês podem assistir o desfile:

Mais informações:
chillibeans.com.br
SAC:(11) 3818-3030 | sac@chillibeans.com.br

Acessórios

Baratismo: Isadora e Clandestine

 

Como disse antes, no começo desse mês dei uma escapadinha até mi Buenos Aires querida – dessa vez com um roteiro não de compras, mas gastronômico, em mãos. Diferente do usual, né? Foi muito bom.

Quem já foi ou sempre ouviu falar de Buenos Aires como destino de compras muito espertas pode começar a rever seus conceitos. A capital portenha continua deliciosa para desfrutar de muitos de seus aspectos como a variedade e qualidade de comidinhas imperdíveis; paisagens e cultura urbana. Compras? Faça as contas antes.

A Argentina atravessa uma seríssima crise econômica e a inflação local tratou de consumir muitas das vantagens que atraiam brasileiros loucos pra deixar seus dinheiros por lá. Basta comparar os preços com os praticados no Brasil e facilmente você vai perceber que não está valendo a pena fazer grandes orgias consumistas.

Mas nem por isso não é possível encontrar oportunidades de investir em comprinhas diferentes (típicas de férias, quando a gente aproveita pra deixar o olhar e gosto viciados em casa) e baratinhas.

Duas lojas de acessórios estão espalhadas por toda Buenos Aires para fazer nossa alegria, Isadora e Clandestine.

A Isadora, velha conhecida de brasileiras em viagem, foi reformulada de uns anos pra cá – a própria Bella disse aqui que tinha achado a loja feia haha. Ganhou ares de boutique e hoje é muito mais organizada, com um mix de produtos bem variado. Lá você encontra facilmente lenços de vários tecidos e tamanhos; echarpes; chapéus; gorros; luvas; e bolsas, muitas bolsas! Além, é claro, de bijuterias de todos os tipos imagináveis.

Várias peças, principalmente as feitas em couro ou lã, são de fabricação regional (América Latina). Já as bijus, lógico, são quase todas chinesas. A diferença é que o setor de compras da Isadora está bem servido de profissionais com olhos de lince e o acabamento da maioria dos produtos é muito superior ao que encontramos em algumas lojinhas do mesmo tipo por aqui. Vocês sabem que sou chatona pra pedras, por exemplo, e confesso que o custo/benefício de algumas peças me surpreendeu.

A Clandestine é o paraíso da China em Buenos Aires. Suas lojas são bem grandes e se parecem muito com aquelas que encontramos na Rua 25 de Março, em São Paulo, só que voltadas para o varejo. A variedade é de enjoar, chega um momento em que você simplesmente para de olhar, porque cansa. Algumas peças são as mesmas encontradas na Isadora, mas a variedade é muito, muito maior. E o estilo também é mais eclético,tem coisas do artesanal à escola de samba, pra todo gosto.

Fica então a dica pra quem for para aquelas bandas. Deixe o querido comendo uma empanada em algum restô da vizinhança, dedique uma horinha de seu passeio para vasculhar essas lojinhas e divirta-se sem explodir o orçamento (lembrancinhas, oi?).

Outra coisa, pagar em dinheiro – efectivo – pode render descontos de até 10%, além de te livrar da cobrança do IOF, do cartão de crédito.

Curiosidade: fiquei doida por esses anéis (comprei em cores similares de propósito, pra usar juntos) porque lembrei dos modelos que possivelmente serviram de inspiração, da Pucci:

Como podem perceber, pirei nos anéis!

Em compensação, não curti nem um colar sequer! Sabe quando simplesmente não encanta? Assim. Mas sem problemas, fiquei bem feliz com minhas compritchas.

Acessórios

Anéis

 

Semana passada mostrei anéis de falange e articulados, não foi?

Pois vejam que sou tão influenciável que no sábado passado fui atrás dos danadinhos.

Mentira. Na verdade fui ao Bom Retiro procurar um casaco mais pesado que fosse legal, com cara de 2012 e não de 1912, que desses eu já tenho.

Na ausência de tal casaco legal – tudo muito igual e áspero (e pior, tinha uma vibe bem cafona no ar) – mudei o foco da missão para anéis.

Saldo:

Como era de se esperar caí de amores pelos articulados!

Encontrei também mais esses dois (o arabesco filetado e o casal de felinos) com coloração rosada e aproveitei pra comprá-los também; adoro esse tipo de bijoux e nem sempre acho.

Em média cada anel saiu por R$40, uns pouco menos. Não achei baratíssimo, está dentro da média que tenho visto com acabamento mais bem feitinho.

Sinceridade? Está todo mundo vendendo absolutamente as mesmas coisas. Em qualquer loja a gente encontra as mesmas corujas, caveiras, inscrições de LOVE, cones, spikes, leopardos, aquele bigode onipresente que eu não entendo, enfim, tudo que está em todo lugar na internet também está em todas as lojas de bijoux. A dica é: fiquem de olho no preço, pra não pagar mais caro achando que a loja X tem peças ‘exclusivas’ quando na verdade está tudo disponível com uma variação medonha de preços. Com o mesmíssimo material: vi muito plástico que de longe parece resina, viu.

Nada contra o plástico, uso também, só não quero pagar mais caro por ele.

A loja onde comprei se chama Lilla Angel (Rua José Paulino, 93), mas, de boa mesmo, tem igual em qualquer lugar por lá.

Estou a-man-do essa fase emperequetada que estamos atravessando. Compro sempre alguma coisinha quando encontro o que me conquiste, porque vai que o minimalismo volta, né? Pelo menos o acervo da perua aqui está garantido.

Ah! Depois mostro o que chamei de casaco cafona e a jaqueta que escolhi no lugar deles.

Acessórios

Palhas da Terra: Biojóias

 

Outro dia estava matando tempo no shopping (Parque D. Pedro, Campinas) e finalmente parei pra dar uma espiada no quiosque da Palhas da Terra.

Já tinha visto a lojinha várias vezes – é dessas ilhas que ficam no meio do corredor – mas uma idéia pré concebida não me animava a parar e olhar com calma. Uma vez, já faz um tempo, vi umas peças de capim dourado no aeroporto. Achei lindíssimo, mas fui chacoalhada por um valor tão ridiculamente alto que registrei na memória “esse capim não é pra mim” e nunca mais tinha dado atenção pra coisas do gênero natural-regional-milionário.

Até que nesse dia, atraida por uma plaquinha que dizia assim “Qualquer brinco R$20”, parei pra ver. Vejam que não precisa de muito apelo artístico pra me atrair. Qualquer brinco R$20 já conquista minha atenção, fácil.

Comprei esses aqui:

Acabou que nenhum desses dois tem o capim dourado! rs

Aquele com acabamento dourado é trabalhado em Palha de Buriti, outra matéria prima muito utilizada pela Palhas da Terra. Eles trabalham basicamente com materiais encontrados no cerrado brasileiro e as peças são fruto de cooperação com a população nativa e comunidades ribeirinhas. Além do Capim Dourado, são utilizadas a palha de Buriti e a Fibra de Bananeira.

A variedade é muito grande, difícil mesmo de escolher. Gosto bastante do uso de fibras naturais em peças com aparência urbana, então me concentrei nesse estilo; mas tem muita coisa mais romântica ou mais artesanal; além de colares bem orgânicos. Enfim, coisas pra todos os estilos e, o melhor, os preços são como já falei, brincos X; colares curtos Y; colares compridos Z; pulseiras N. Você pode se concentrar em escolher pelo seu gosto, porque o valor é o mesmo pra qualquer peça da categoria.

Mais sobre as matérias-primas AQUI.

Bom saber que esse tipo de artesanato se popularizou, teve a produção racionalizada e atingiu uma faixa mais realista de preços. Fica bem mais acessível e, acredito, pode ajudar muito mais pessoas nas cooperativas que produzem.


Warning: array_merge(): Argument #2 is not an array in /var/www/html/vivialberto.com.br/web/wp-content/plugins/wp-pagenavi/scb/Options.php on line 62