Warning: mysqli_set_charset(): Error executing query in /var/www/html/vivialberto.com.br/web/wp-includes/wp-db.php on line 823
Vivi Alberto
Warning: array_merge(): Argument #2 is not an array in /var/www/html/vivialberto.com.br/web/wp-content/plugins/wp-pagenavi/scb/Options.php on line 62

posts com a tag ‘moda’

comportamento

Tendência é bom pra quem?

 

Minha intenção sempre foi aumentar a “carga” de conteúdo de Moda no blog, só que acabo sempre me deparando com uma questão pessoal: tendências. Tenho um pouco de birra de tendências, apesar de ter consciência de que o público gosta (muito) delas.

Não que eu faça parte do time das rebeldes mais radicais, do tipo que quando o lance vira tendência não quer nem saber; se massificar pega bode! rsrs Não é isso, não. Muito pelo contrário até. Dou muito valor pro que as ruas têm a dizer; para o que as pessoas fazem chegar às vitrines invertendo a ordem de mercado (mesmo que não seja do meu gosto pessoal, acho interessantíssimo enquanto forma de expressão). Não me diga que foi um designer que criou o hype do indefectível boné de aba reta, por exemplo, porque não foi. Isso é a voz que vem da rua e o que ela diz muitas vezes só é entendido por quem está lá.

 

05

 

É que eu gosto demais de Moda. Acho que tem tudo a ver com expressão, com se relacionar com o mundo. Tem gente que trava nas palavras, mas se comunica lindamente através da forma como usa suas roupas. Porque tem mais isso, né? Roupa sem mensagem é só vestuário, não é Moda. Aí chego à questão do início do post: só usar a tendência por ser tendência, também não é apenas jogar uns paninhos sobre o corpo? Usar combinações que ganharam status de must have da estação também não deixa de ser falta de algo mais pessoal a dizer?

A velocidade de acesso às novidades hoje é tanta, a venda de roupa on-line aqui no Brasil e no mundo atingiu possibilidades tão gigantescas que fico intrigada quando percebo que, apesar de todo esse sortimento, a maior parte das pessoas não dispensa a boa e velha tendência ditada.

Não é estranho, gente? Você pode usar o que quiser, da maneira que quiser, mas insiste em conferir o Instagram das It Girls e se certificar de que vai comprar exatamente aquele vestido, para usar com aquela bolsa, combinando com aquele esmalte, que você fez questão de perguntar qual era. Na minha cabeça, quando copiamos um look tal e qual ele nos é apresentado, seja em uma vitrine ou numa fotografia, é como se usássemos no nosso cotidiano diálogos que retiramos de livros. Não somos nós, só partes de personagens que admiramos. E isso é meio triste, não é?

 

01

 

Eu e mais uma parcela considerável da população feminina do planeta fomos encantadas pelo filme O Diabo Veste Prada. Quer saber (além dos figurinos bárbaros) o que me faz amar esse filme? Miranda Priestly, o diabo fashionista em questão, retrata a editora de moda mais conhecida do mundo e é público e notório que ela não se digna a usar nada que não seja devidamente grifado, couture e digno de poucos e bons. Agora, minha amiga, me diga em que momento você viu UM, UM LOGOTIPO DE GRIFE que seja, sendo ostentado por Miranda? Você não vai dizer, porque não há. O Figurino do filme fez questão de que ela usasse apenas peças clássicas e atemporais, justamente para que a verdadeira essência da Moda ficasse registrada: o belo não tem idade, não pode ser datado. Somente o estilo é capaz de transformar qualquer peça em um conjunto equilibrado entre allure e modernidade; isso nada tem a ver com os últimos desfiles ou a it bolsa da temporada. Diz respeito à bom corte, qualidade de confecção e ótimos tecidos. Além de um olho sábio, que consiga harmonizar todos esses elementos em qualquer ocasião.

 

02

 

Moda é inteligente e começa a acontecer no momento em que você está escolhendo aquela blusinha. Moda é uma equação que você aprende e depois executa com números de qualquer espécie; uma frase de boas-vindas que você magicamente sabe pronunciar em qualquer idioma. E as Tendências?

Bom, tendências são como aqueles moletons confortáveis, que você sabe que pode recorrer a qualquer momento sem errar, mas que nunca provocam um meio sorrisinho quando você dá aquela última conferida no espelho, antes de sair. Já a Moda te garante um friozinho na barriga de empolgação. E provavelmente um selfie, só pra registrar a alegria.

P.S.: só pra constar. Usei a imagem das calças estampadas pra exemplificar uma tendência e admito que já tenho uma. Ou duas.

Acessórios

#ChilliBeansPassarela: Vitorino Campos

 

A segunda participação da Chilli Beans nessa edição de verão do SPFW foi ontem mesmo, no desfile de Vitorino Campos.

Com a intrigante inspiração “Buraco Negro”, o estilista trouxe sua alfaiataria esperta, com modelagem bem atual e corte sexy, mas fluido. Em contraponto à escuridão de looks total black, pontos coloridos espalhavam a notícia de que o verão estava presente. A transparência carimba sua presença, sem deixar dúvidas de que o negro das roupas era apenas um viés de sofisticação, que esvoaça na leveza dos tecidos.

Nos óculos assinados em parceria com a Chilli Beans, Vitorino manteve o equilíbrio entre moderno e retrô apostando numa variação do clássico gatinho e, surpresa!, cores sólidas que elevam o volume de looks inteiros. Em alguns casos essas cores envolvem armações e lentes, inserindo uma janela colorida no bloco monocromático.

Para Vitorino Campos a simplicidade funciona e anda lado a lado à versatilidade.

Imagens: Divulgação; Zé Takahashi /Ag. Fotosite (desfile); Marcelo Soubhia/Ag. Fotosite (detalhes)

PUBLICIDADE

Moda

Bodies – estampados ou não…

 

Eles voltaram!

Pras novinhas pode até ser novidade, mas pras moças 30+ é um retorno. Pra mim, um retorno triunfal, porque a-do-ro body! Não sei explicar racionalmente, mas sempre achei a peça super elegante; provavelmente tenha a ver com minha afeição por ballet e a silhueta alinhada das bailarinas.

E a cinturinha? Que mulher não fica linda em um body, minha gente?

Apesar de ser chamado de “uma tendência do verão” só na semana passada, quando acabei dando uma passada relâmpago pelo Shopping, dei de frente com eles na vitrine. Esses são da Scala – recebi o release no dia seguinte – que fez uma  capsule collection, onde oferece vários formatos e decotes, como regata com costas cruzadas, manga ¾ com costas nuas e manga curta. Os estampados foram os que captaram minha atenção na vitrine, mas os de cores lisas com certeza são bem mais versáteis.

Certamente logo,  logo muitos modelos vão invadir as fast fashion e multimarcas, uma vez que bodies  vão muito bem tanto na meia estação quanto pra compor as camadas do Inverno.

Amei, agora fico esperando estampados mais invernais, com fundo escuro e – imprescindível – cores neutras como preto, mescla, militar, marinho, vinho…

Sei que tenho pelo menos estampadinho, de mangas curtas, em algum lugar secreto (ou seria perdido?) do closet, bora resgatar!

Moda

Tendência: O Bom Combate

 

Emprestada originalmente do acervo dos meninos e com corte que lembra muito a alfaiataria, o Militarismo é uma dessas tendências que se reiventam o tempo todo para ganhar as ruas na temporada mais fria do ano.

Sua modelagem elegante, com um quê de utilitária, é a medida perfeita do conforto e praticidade que compõe a mistura que a gente sempre busca entre estilo e roupa gostosa de usar. Como não se sentir poderosa usando verde oliva, preto e dourado? Mas dá pra ir muito além; você pode criar seu look guerrilheira urbana misturando peças em todos os tons usados para camuflagem: bege, cinza e toda variação de tons de terra e verde.

A assinatura de 2013 você coloca em detalhes que ressaltem a feminilidade. A ideia não é se transformar em um soldadinho, mas usar o ‘poder da farda’ a seu favor. rs

Militarismo traz um reflexo de força e atitute agressiva, por isso gosto de misturar as peças mais pesadas – casacos e jaquetas – com outras bem levinhas, como vestidinhos e blusas leves, mais neutras; procurando marcar a cintura sempre que possível. É um contraste que funciona, porque constrói um visual que foge da aspecto mais óbvio do uniforme militar.

Nos acessórios, sapatos, bolsas e cintos em preto ou caramelo são sempre escolhas certeiras. Também não é por isso que você vai deixar de ousar: dourado, paetê e tachas podem e devem constar no seu arsenal.

Esse post foi montado com peças garimpadas na Renner, que aposta no Militarismo Elegante para o Outono/Inverno 2013. Cores sóbrias, como o preto e branco se misturam ao verde militar em muitas peças que se harmonizam para compor um guarda-roupa que vai do clássico ao despojado em um trocar de acessórios!

PUBLICIDADE


Warning: array_merge(): Argument #2 is not an array in /var/www/html/vivialberto.com.br/web/wp-content/plugins/wp-pagenavi/scb/Options.php on line 62